Logotipo XV CONGRESSO BRASILEIRO DE ATEROSCLEROSE

Secretaria Executiva

SD Eventos

(11) 3672-6979

Departamento de Aterosclerose

Alameda Santos, 705 – 11º andar, Cerqueira Cesar/SP
(11) 3411-5531

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Efeito da intervenção coronária percutânea na modulação da resposta inflamatória após implante de stent de cromo-cobalto convencional e eluidor de Sirolimus com polímero biodegradável

Viviane Aparecida Rodrigues Sant Anna, Rodrigo Almeida Souza, Adriano H. P. Barbosa, Cláudia M. R. Alves, Antônio C. C. Carvalho, Francisco A. Fonseca, Maria Cristina Izar, Magnus Ake Gidlund, Henrique A. R. Fonseca
UNIFESP - Univers. Federal de São Paulo - São Paulo - SP - Brasil, ICB - USP - Instituto de Ciências Biomédicas - São Paulo - SP - Brasil

Introdução: A intervenção coronária percutânea (ICP) com implante de stent no pós-infarto é um método invasivo que contribui para melhora do fluxo sanguíneo na região trombótica levando a redução da lesão no miocárdio, podendo ter relações com a resposta imune na região da lesão aterosclerótica. Porém, há poucas informações sobre a influência da composição do stent na resposta inflamatória local e na árvore arterial. Nesse contexto, o objetivo do estudo foi avaliar os efeitos do implante de 2 tipos de stents na modulação da resposta inflamatória no seio coronário (SC) e no sangue arterial periférico (SAP). Métodos: Estudo longitudinal, prospectivo, unicêntrico, aberto e randomizado, em que 30 participantes de ambos os gêneros com angina estável (Canadian Cardiovascular Society Classification1, 2, 3, ou 4), isquemia silenciosa documentada e síndrome coronariana aguda sem supra de segmento ST, elegíveis para ICP foram randomizados para um dos dois grupos de ICP: Cronus Plus® e Inspiron DES®. Foram coletadas amostras de SAP e do SC para análise das concentrações de interleucina 6 (IL-6), interleucina 10 (IL-10) e interferon γ (INF-γ) pela técnica de ELISA. As análises estatísticas foram realizadas adotando-se nível de significância ≤ à 5%. Resultados: No total, 28 participantes completaram o estudo. A amostra apresentou 19 indivíduos do gênero masculino (63,3%). A idade média da população do estudo foi de 59,89 (±11,68) anos. No baseline as concentrações de citocinas IL-6, IL-10 e IFN-γ tanto no SAP quanto no SC não apresentavam diferenças entre os dois grupos. Após 9 meses da ICP e implante dos stents verificou-se redução nas concentrações de citocinas no grupo Cronus Plus®, tanto no SAP: IL-6 (p<0,001), IL-10 (p<0,001) e IFN-γ (p<0,001); quanto no SC: IL-6 (p=0,001), IL-10 (p=0,022) e IFN-γ (p=0,043). No grupo Inspiron DES® também houve redução nas concentrações de citocinas, tanto no SAP: IL-6 (p<0,001), IL-10 (p<0,001) e IFN-γ (p=0,003); quanto no SC: IL-6 (p=0,001), IL-10 (p=0,001) e IFN-γ (p=0,005). Foi observado que a intervenção com stent Inspiron DES® proporciona menores alterações nas concentrações de IL-10 comparado ao grupo Cronus Plus® na região do SC (p=0,036), contudo estes achados não se reproduziram no SAP (p=0,717). Conclusão: A ICP com o implante de stents de cromo-cobalto convencional e eluidor de Sirolimus com polímero biodegradável está relacionada à modulação da resposta inflamatória. Porém, o inibidor de rapamicina associado ao stent pode inibir a liberação de IL-10 na região das coronárias quando comparado ao stent cromo-cobalto.

XV CONGRESSO BRASILEIRO DE ATEROSCLEROSE

18 e 19 de agosto de 2017

Realização

Departamento de Aterosclerose
SOLAT

Apoio

SBC

Secretaria Executiva

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web