Logotipo XV CONGRESSO BRASILEIRO DE ATEROSCLEROSE

Secretaria Executiva

SD Eventos

(11) 3672-6979

Departamento de Aterosclerose

Alameda Santos, 705 – 11º andar, Cerqueira Cesar/SP
(11) 3411-5531

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Alternativas terapêuticas em intolerantes a estatinas: um relato de caso.

Gustavo Soares Fernandes, Marina Macedo Kuenzer Bond, Túlio Assunção Barcellos, Rafael Santos Gon, Caio Vinícius Marinho Reis, Vinícius De Souza Queiroz, Martha L. Sulzbach, Daniel B. De Araujo, Adriana Bertolami, André A. Faludi
INSTITUTO DANTE PAZZANESE DE CARDIOLOGIA - - SP - BRASIL

Introdução: Atualmente, as estatinas são os medicamentos mais importantes na prevenção cardiovascular, sendo capaz de reduzir as taxas de LDL-C e prevenir eventos coronários. No entanto, alguns pacientes enfrentam efeitos colaterais que, apesar de incomuns, podem impossibilitar seu uso, principalmente caracterizada por agressão muscular que pode culminar em rabdomiólise e morte. Em pacientes intolerantes, as estatinas devem ser suspensas e substituídas por outras terapias como Ezetimiba, Fitosteróis ou resinas de troca.

Descrição: Paciente IAS, feminina, 62 anos, hipertensa, dislipidêmica, diabética não insulinodependente, ex-tabagista e portadora de Doença Arterial Coronária prévia com Infarto Agudo do Miocárdio em 1995, realizando cirurgia de revascularização miocárdica (MIE-DA; AO-DG1; AO-DP). Medicações em uso: AAS 100mg/dia, Carvedilol 25mg 12/12h, Enalapril 20mg 12/12h, Espironolactona 25mg/dia, Ivabradina 5mg 12/12h, Metformina 2000mg/dia, Gliclazida MR 120mg/dia, Ezetimibe 10mg/dia, tendo feito uso de Rosuvastatina 10mg/dia com queixas importantes de mialgia, mesmo reduzindo sua dose para 5mg/dia (já havia tentado previamente Sinvastatina, Atorvastatina e Pitavastatina). Apresentava os seguintes exames laboratoriais: Glic: 149mg/dL, HBA1C: 7,7, Colesterol total: 204 mg/dL, HDL: 37 mg/dL, LDL: 129 mg/dL e Triglicérides: 188 mg/dL. Realizada então suspensão da Estatina, com início de Fitosterol (Duplostat), mantendo dose de Ezetimibe, bem como otimização de mudança de estilo de vida. Após três meses de uso adequado de medicações, retorna para consulta com seguintes exames laboratoriais: Glicemia jejum: 130 mg/ml, HbA1C: 7,3%, Colesterol total: 76 mg/dL, HDL-C: 26mg/dL, LDL-C: 25 mg/dL, Triglicérides: 125 mg/dL, sem queixas de mialgia ou outras alterações ao exame.

Conclusão: Em pacientes intolerantes ao uso de Estatinas, o uso de fitosteróis associado a Ezetimibe pode ser eficaz no controle da dislipidemia e capaz de manter os níveis de LDL-colesterol dentro das novas metas recomendadas pelas Diretrizes Brasileiras de Dislipidemias, sem efeitos indesejáveis que impossibiliem seu uso.

XV CONGRESSO BRASILEIRO DE ATEROSCLEROSE

18 e 19 de agosto de 2017

Realização

Departamento de Aterosclerose
SOLAT

Apoio

SBC

Secretaria Executiva

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web