Logotipo XV CONGRESSO BRASILEIRO DE ATEROSCLEROSE

Secretaria Executiva

SD Eventos

(11) 3672-6979

Departamento de Aterosclerose

Alameda Santos, 705 – 11º andar, Cerqueira Cesar/SP
(11) 3411-5531

Tema Livre

TRABALHOS APROVADOS > RESUMO

Efeito da intervenção coronária percutânea na modulação da resposta imune humoral após implante de stent de cromo-cobalto convencional e eluidor de Sirolimus com polímero biodegradável

Viviane Aparecida Rodrigues Sant Anna, Rodrigo A. Souza, Adriano Henrique P. Barbosa, Cláudia M. R. Alves, Antônio C. C. Carvalho, Francisco A. Fonseca, Maria Cristina Izar, Magnus A. Gidlund, Henrique A. R. da Fonseca
UNIFESP - Univers. Federal de São Paulo - São Paulo - SP - Brasil, Universidade de São Paulo - ICB IV - São Paulo - São Paulo - Brasil

Introdução: Autoantígenos como LDL oxidada e peptídeos derivados da proteólise e oxidação da apoB100  têm sido implicados como agentes aterogênicos, encontrados nas lesões ateromatosas.Os stents coronários são utilizados como medidas para a revascularização percutânea, e têm diminuído significantemente as taxas de oclusão aguda do vaso e a reestenose. No entanto, não foi observado se a terapia de intervenção percutânea (ICP) pode modular a resposta imune humoral natural ou adaptativa à autoantígenos. Nesse contexto, o objetivo do estudo foi avaliar os efeitos da ICP na modulação de marcadores de resposta imune humoral, em conjunto com o implante de stents de cromo-cobalto convencional e/ou eluidor de Sirolimus com polímero biodegradável. Métodos: Estudo longitudinal, prospectivo, em que 30 participantes de ambos os gêneros com angina estável, isquemia silenciosa documentada e síndrome coronariana aguda sem supra de segmento ST, elegíveis para ICP foram randomizados para um dos 2 grupos de intervenção: Cronus Plus® e Inspiron DES®. Foram coletadas amostras de sangue arterial periférico para análise da resposta humoral avaliada por meio dos títulos de autoanticorpos (Abs) IgG e IgM anti-ApoB-D (peptídeo de 21aa, derivado da apoB100) e anti-oxLDL pela técnica de ELISA, além da presença de oxLDL circulante, por meio do anticorpo monoclonal (MAbs 77) desenvolvido por nosso grupo pela técnica de ELISA. Análises de lipidograma, glicemia e proteínas totais foram realizadas em todas as fases do estudo. Para as análises estatísticas adotou-se nível de significância ≥ à 5%. Resultados: No total, 28 participantes completaram o estudo. A amostra apresentou 19 indivíduos do gênero masculino (63,3%). A idade média da população do estudo foi de 59,89 (±11,68) anos. A média do índice de massa corporal foi de 27,5±3,36 e 53,6% (15) eram fumantes. No baseline o índice de reatividade (IR) dos títulos de autoanticorpos IgG e IgM anti-ApoBD e anti-oxLDL e de MAbs 77 anti-oxLDL não apresentavam diferenças entre os 2 grupos. Após 9 meses da ICP e implante dos stents verificou-se redução nos títulos de Abs IgM anti-oxLDL (p=0,004), IgG anti-ApoBD (p=0,003) e de MAbs 77 anti-oxLDL (p=0,003) no grupo Cronus Plus®, por outro lado no grupo Inspiron DES® houve reduções nos títulos de Abs IgG anti-oxLDL (p=0,017); Abs IgM anti-oxLDL (p=0,014) e Abs IgG ApoBD (p=0,005). Conclusão: Os componentes do stent podem influenciar a presença de autoantígenos proporcionando uma modulação da resposta imune humoral adaptativa.

XV CONGRESSO BRASILEIRO DE ATEROSCLEROSE

18 e 19 de agosto de 2017

Realização

Departamento de Aterosclerose
SOLAT

Apoio

SBC

Secretaria Executiva

SD Eventos

Agência Web

Inteligência Web